segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

De repente 30!

Bom dia, caros leitores e amigos!

Ontem foi meu niver de comemoração dos 30 anos. Na verdade o termo “comemoração” é um eufemismo para poupar-me de constrangimentos e tapear a vontade de tomar um porre daqueles e chorar as pitangas.

Claro que para não fazer feio recorri a alguns truques típicos de toda mulher que quer amenizar as marcas do tempo e ainda posar de despretensiosa diante dos elogios: “Eu, mais jovem? Imagina, tô uma pelanca só!”

Catei uma roupa da minha irmã mais nova, coloquei um modelador babado, dupliquei o arsenal de maquiagem, clareei as madeixas, botei um óculos esporte enorme pra esconder os pés de galinha e finalizei com uma flor no cabelo bem no estilo “Rosa Palmeirão”. E olhe que deu certo, pois o que tinha de louco perguntando se eu estava completando 20 anos, vou te contar!

A festa foi muito maneira, com direito a cerveja no rodo e quitutes deliciosos que nem eu, uma quase anoréxica, me privei de experimentar. De quebra obriguei os convidados a aturarem horas de músicas da Lady Gaga, Eminen, Akon, Shakira e coisas do tipo. Isso até meu patrão chegar e solicitar um repertório brega que, lógico, passei a adorar, afinal, chefe é sempre chefe mesmo quando a estrela da festa é você!

E para não dar uma de ingrata e garantir o apoio para a festa do ano que vem, vou abrir um espaço para homenagear os amigos que colaboraram com a estrutura da comemoração. Sim, porque se dependesse do meu orçamento no máximo iria rolar um litro de kissuki de uva com maria maluca. Então lá vai:

Carla e Juvenal – Casal tudo de bom que me cedeu toda a estrutura de seu sítio belíssimo e aturou o povo com um sorriso no rosto e uma latinha na mão.
Nilda – A mestre cuca que fez uma feijoada que vai entrar para a história.
Nice e Rosa – Que deram aquele apoio na hora de servir e repor os comes e bebes.
Junior Bill – Amigo leal para todas as horas que fez às vezes de cozinheiro, motorista, consultor técnico, astronauta e seja mais lá o que for possível inventar. É o Magaiver do Jereissati.
Bil e Luciano – Meus irmãozinhos lindos e gatos que doaram centenas de cervejas (isso para os convidados, porque todo mundo sabe que eu detesto cerveja).
Valdenir - Meu gato que doou o bolo, que ao final foi destruído na minha cara.
Sophia - Bebê prodígio que encantou a galera com sua fofura e sons indecifráveis.
E lógico, todos os demais convidados que me fizeram sentir a última bolacha do pacote: Lidiane, Angélica, Gleisson, Michel, Jorge, Cacá, Maurício, Fafi, Célia, Itamar, Ricardo, Raimunda, Rafaela, Fabiana, Sueli, Negão, Valderi, João Paulo, Fran (uma monstra que Deus colocou na vida pra me dar uma força quando mais precisei), Mamãe, Teté, Bia, Letícia, Vanessa, Gilciane, Glaylson, Dandinha, Leide, Mariquinha, Marina, Auricélio, Wendel, Narciso Junior, Thiago, Kécia, Jorge William, Paulinho, João Victor, Pedro, Carol. Amo vocês!

Para sair um pouco do protocolo de privacidade, encerro o post com algumas fotos da festa:

Novo tratamento de  beleza: máscara de bolo de aniversário. O que a gente não faz para parecer mais jovem!

Galera da Informar, que amo de paixão!

Com meu irmão Luciano e cunhada Gilciane (e convidado Glaylson)

Minha mãe (gatona) e irmã Dandinha

Minhas amadas sobrinhas que só saíram da piscina depois de criar escamas.
 
Eu e a gatíssima Ana Carla

Com Capitão Ricardo e família

No sentido horário: Eu, Sueli, Marina, Fabiana, Junior Bil e Juvenal Menezes.

No sentido horário: Narciso Junior, Kécia, Thiago, Wendel e Auricélio


Célia e Itamar

2 comentários:

  1. Tantos elogios, já estou ficando emocionada. sabe sou chorona. bjinhos. te adoloooo.

    Fran..

    ResponderExcluir
  2. Ora mais, cunhã! Vc merece! kkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir

Fala aí, cunhã!